ACICE

cropped-iconzito_Prancheta-1.png

Covid-19 | Linha de Crédito à Tesouraria e Fundo de Maneio

Lançada pelo Governo com uma dotação global de 200 milhões de euros, a Linha de Crédito Capitalizar 2018 – Covid-19 permite às empresas portuguesas, cuja atividade esteja a ser afetada pelos efeitos económicos resultantes do surto de coronavírus, financiarem em melhores condições de preço e de prazo, as suas necessidades de fundo de maneio e de tesouraria, como por exemplo o pagamento de salários, ou a aquisição de produtos e matérias-primas.

  • Linha de Crédito Capitalizar 2018-Covid -19 – Fundo de Maneio – 160 milhões;
  • Linha de Crédito Capitalizar 2018-Covid -19 –Plafond Tesouraria – 40 milhões;

 

A quem se destina

Preferencialmente Pequenas e Médias Empresas (PME) ou outras empresas, localizadas em território nacional que, entre outras condições de acesso previstas no Documento de Divulgação

(https://www.pmeinvestimentos.pt/wp-content/uploads/2020/03/Documento-de-Divulga%C3%A7%C3%A3o-Linha-Credito-Capitalizar-2018_v7.pdf)

  • apresentem uma situação líquida positiva no último balanço aprovado, ou no caso de apresentarem situação líquida negativa no último balanço aprovado, as empresas poderão aceder à linha caso apresentem esta situação regularizada em balanço intercalar aprovado até à data de enquadramento da operação;
  • apresentem declaração  explicitando os impactos negativos do surto de Covid-19 na sua atividade económica
    (ver em https://www.spgm.pt/pt/catalogo/linha-de-credito-covid-19/).

 

Condições da Linha Crédito COVID-19

Para efeitos de acesso à Linha de Crédito Capitalizar 2018 – Covid-19, as empresas terão que declarar que as vendas da empresa se reduziram em pelo menos 20% nos últimos 60 dias anteriores à apresentação do pedido de financiamento no Banco, face ao período homólogo do ano anterior (ver minuta da declaração).